Oceano Azul vs Vermelho e a Inovação

O post de hoje apresenta-lhe a diferença entre estratégia Oceano Azul e Oceano Vermelho. Também é possível compreender como a Inovação está diretamente interligada com estas estratégias.

Por isso, se se considera empreendedor ou pretende ser, este post é, sem dúvida, para si.

A Business Avenue é movida pela inovação e constante evolução. E tem como missão proporcionar aos seus clientes ferramentas únicas que lhes permitam catalisar mais vendas e crescer para além dos seus sonhos e limites pré-estabelecidos.

Por esse motivo, hoje apresentamos-lhe este tema.

Nos dias de hoje, as organizações atuam em mercados onde a concorrência é muito elevada, o que alimenta competições, por vezes pouco saudáveis. Uma vez que estas empresas acabam por dar muita da sua atenção ao que as outras estão a fazer e como o estão a fazer. 

Ao invés de se focarem no desenvolvimento de estratégias sustentáveis assentes em diferenciação. 

Trata-se da estratégia Oceano Vermelho. 

Utilizar a estratégia Oceano Vermelho é como estar em mar alto, no meio de uma tempestade, com uma série de navios, em que todos estão a querer pescar o mesmo peixe.

Certamente que não é nesse lado do oceano que pretende ter o seu negócio.

Oceano Azul vs Vermelho Estratégia Oceano Azul vs Oceano Vermelho

O que é a estratégia Oceano Azul?

A estratégia Oceano Azul, ainda muito pouco adotada, baseia-se na procura por novos mercados e novas necessidades, de modo a tornar a concorrência irrelevante.

A Business Avenue apresenta-lhe os fatores que caraterizam a estratégia Oceano Azul:

  • Procura por novos territórios, nos quais não existem concorrentes. 
  • Criação de uma nova procura.
  • Quebra do trade-off entre valor e custo.
  • Alinhamento da atividade de uma empresa com base na diferenciação e baixo custo

Gostaria de conhecer exemplos de empresas que atuam no Oceano Azul?

A Business Avenue apresenta-lhe casos de sucesso de marcas que tão bem conhece do seu dia-a-dia:

Uber

A Uber é um caso de uma empresa que entrou no mercado através da estratégia Oceano Azul. 

Os seus fundadores perceberam que as pessoas precisavam de se deslocar de forma rápida, confortável e económica. 

Deste modo, delineou uma estratégia, que foi realmente bem conseguida, e acabou por ser seguida por novas empresas. 

No entanto, mantém a liderança de mercado, uma vez que foi a pioneira.

Apple

A Apple é o exemplo de uma empresa visionária, duradoura, que supera o desempenho médio do mercado e, que ainda assim, consegue manter a a sua estratégia no campo do Oceano Azul. 

É de notar que a Apple tem grandes concorrentes que estão constantemente a seguir os seus passos.

No entanto, como a Apple investe bastante em inovação, é uma empresa que consegue estar sempre um passo à frente e fazer previsões do que vai acontecer em termos tecnológicos num futuro próximo.

Onde entra a inovação?

A inovação é cada vez mais um fator crítico de diferenciação entre empresas que atuam nos mesmos mercados ou em semelhantes.

Quando se analisa o negócio de um cabeleireiro e se pensa “como se pode inovar num cabeleireiro?” 

– Baixar o preço do serviço seria uma solução a curto prazo: iria reduzir as margens. E os outros cabeleireiros poderiam facilmente fazer o mesmo ou ter custos mais baixos que os possibilitassem praticar esses preços. 

Ao longo dos últimos anos, a forma como estes negócios têm vindo a inovar tem sido com:

  • a implementação de novos serviços;
  • a especialização em determinada técnica;
  • a venda de produtos complementares de cosmética.

No entanto, todas estas técnicas são facilmente seguidas pelos concorrentes.

O caminho para a inovação não é nessa direção. 

As inovações podem ser protegidas por patentes, para que não sejam imitadas, porém as patentes têm curtas durações. 

Pense no caso das cápsulas de café, que a Nestlé protegeu durante alguns anos para que os seus concorrentes não pudessem aderir a essa tecnologia e, assim, mantinham-se líderes de mercado nesse segmento. 

Assim que a proteção chegou ao fim, quase todas as marcas concorrentes aderiram a essa tecnologia do café. E, hoje em dia, existe uma panóplia de marcas a venderem cápsulas de café.

Deste modo, a melhor forma de inovar e entrar no Oceano Azul, é pensar em algo que os seus concorrentes ainda não pensaram.

Mas, sobretudo, aceitar que este é um exercício constante e desafiante, pois quando uma inovação é boa, ela será certamente imitada. No entanto, irá sempre existir a marca pioneira.

A Business Avenue tem a capacidade de implementar no seu negócio ou desenvolver a sua ideia com base na estratégia Oceano Azul, ajudando-o a remar na direção certa.

A Business Avenue incorpora metodologias como o Design Thinking, colocando sempre o cliente e a receita no centro do desenvolvimento estratégico e da sua ação. 

Gostaria de saber mais sobre a metodologia Design Thinking? Leia o nosso artigo sobre Porque aplicar a metodologia Design Thinking no seu negócio?

Foi a pensar no seu negócio e nas suas ideias inovadoras que criámos o serviço Innovate Consulting, concebido para desenvolver e implementar modelos de negócio com vista à inserção do seu negócio na economia digital, utilizando ferramentas de marketing sofisticadas de inbound e outbound.

Clique aqui para ler mais sobre Inovação no Modelo de Negócio.

Na Business Avenue acreditamos que grandes negócios são empresas 4.0!

Entre em contacto!

A Empresa

Media

Serviços

Executive Academy

E-books

Contactos

Logo Business Avenue